O que você precisa saber sobre implante dentário

O implante dentário é uma técnica de reposição dental que tem ganhado cada vez mais popularidade entre os brasileiros. 

Isso tem acontecido devido ao grande número de pacientes que precisam desse tipo de tratamento e, também, por causa das inúmeras vantagens que esse procedimento apresenta.

Segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 39 milhões de pessoas precisam utilizar uma prótese dentária no país. Sendo que 1/5 desses pacientes têm entre 25 e 44 anos.

Contudo, além dos impactos estéticos que danificam a autoimagem e a confiança própria, a falta de dentes tem impactos severos na saúde dos pacientes. 

Isso porque ela reduz a capacidade de mastigação, interfere na obtenção de uma alimentação mais variada e ainda dificulta a fala.

Assim, em conjunto com outros procedimentos odontológicos – como o clareamento dental –, o implante dentário visa recuperar a funcionalidade dos dentes e de toda a mordida, deixando o sorriso mais harmônico, bonito e saudável.

Como funciona o implante?

Esse tratamento é feito por meio de uma incisão cirúrgica na gengiva, que possibilita com que o dentista fixe um pino de titânio no osso maxilar ou mandibular. 

Assim, a estrutura metálica servirá como sustentação de uma prótese, que cobrirá o espaço extra do dente ausente.

Esse tipo de reposição dental permite a realização de outros tratamentos, como o uso do aparelho ortodôntico, para a correção do posicionamento dos dentes originais. 

Por isso, ele é indicado para todos os pacientes que tenham perdido um dente e sejam maiores de idade.

Tipos de implantes dentários

Como a perda dentária pode ser diferente para cada paciente – levando em consideração as variadas formas com que um dente pode ser comprometido –, existem diversas técnicas de implante dentário que visam corrigir esses problemas específicos.

Assim, o dentista deverá escolher o método que melhor se encaixa nas necessidades – e capacidades financeiras – de cada pessoa. Entre os tipos de implantes mais utilizados, temos:

  1. Implante simples

Esse procedimento é indicado para a reposição de um único dente. No entanto, ele pode ser feito em diversos locais ao mesmo tempo, mas apenas quando a perda dentária não é sequencial. É considerado um tratamento simples e tem recuperação bastante rápida.

  1. Ponte fixa

Também conhecido com implante dois por três, essa técnica visa repor a perda de três unidades sequenciais com apenas duas incisões do pino de titânio. 

Assim, é fixado um implante em cada extremidade e o dente do meio é apoiado na própria gengiva, otimizando o processo e reduzindo a necessidade de corte.

  1. Prótese protocolo

A prótese protocolo é recomendada para os casos em que o paciente perdeu quase todos os dentes da arcada. 

Deste modo, em vez de realizar uma incisão para cada dente, o dentista implanta entre 4 a 8 pinos que farão a sustentação de toda a coroa dentária.

Essa prótese é composta por uma gengiva sintética, onde são colocados os dentes de resina acrílica ou porcelana, que substituíram as unidades naturais. O resultado é muito natural e completamente imperceptível.

  1. Overdenture

Também indicada apenas para as pessoas que perderam todos os dentes, a prótese overdenture tem uma grande vantagem que é a possibilidade do paciente remover a coroa dentária para a higienização, após as alimentações.

Assim, a base do implante continua sendo fixa e tendo a mesma estabilidade, mas a parte da gengiva artificial pode ser desconectada dos pinos por meio de um clipe embutido na própria prótese.

  1. Zigomático

Já o implante zigomático é utilizado nos pacientes que perderam os dentes há muito tempo ou que tiveram doenças periodontais agravadas, fazendo com que os ossos de sustentação dental sofressem a reabsorção natural.

Assim, como não há a estrutura natural para fixar o implante, o dentista irá fazê-lo nos ossos da maçã do rosto – também conhecido como ossos zigomáticos. 

Essa é uma técnica mais complexa e requer habilidade, mas possui uma taxa de sucesso de mais de 90%.

Benefícios da prótese fixa

O maior atrativo do implante dentário é, sem dúvidas, a estabilidade que a técnica proporciona para os pacientes. 

Isso porque, desta maneira, a mastigação e fala decorrem de forma completamente natural, como se os dentes fossem os originais.

Além disso, essas pessoas costumam notar vantagens como:

  • Aparência natural;
  • Longa durabilidade;
  • Conforto;
  • Alto índice de sucesso;
  • Preservação das estruturas ósseas.

Ainda, após a finalização do procedimento, é possível fazer outros tratamentos odontológicos estéticos como a aplicação da lente de contato dental ou os cuidados ortodônticos.

Inclusive, a utilização dos acessórios de reestruturação dental pode ser até beneficiada pelo implante, fazendo com que a duração desse processo – que costuma ser mais demorado – seja otimizada.

Isso porque, o pino fixo serve de ancoragem para o aparelho, movimentando os dentes com mais facilidade e rapidez. 

No entanto, é preciso ressaltar que o aparelho movel não pode mover o implante de lugar, por isso o dentista deverá posicionar os dentes naturais ao redor do procedimento ou considerar a estrutura no momento de produzir o molde removível. Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =